Visualizações de páginas no último mês

terça-feira, 2 de julho de 2013

DEDICATÒRIA. A

ESTA DEDICATÒRIA:
Tem por fim recordar um passado que nunca passará, será sempre um presente. Só nós dois sabemos o significado das palavras passado, e nunca. Tambem só nós sabemos o seu valor, e o seu peso. Aquele dia de foto, e aquela moldura de Sol. podem ser para sempre uma chave, ou o Sonho sonhado E vivido como que fosse real. Conteúdo. SONHOS, Sonhos. Que eu recordo com o maior dos carinhos. E as mangueiras? E os Bosques? E! e! eeeeeeeeeeee. Saudade.

sábado, 22 de dezembro de 2012

O APELO

Venho certificar que sou o dono legitimo deste blog. mas ao mesmo tempo também certificar, que tenho algo a impedir-me de entrar pela entrada que eu costumava entrar, para postar.
Pela minha inesperiênciaEm tudo o que é informática, eu não consigo nem saber procurar ajuda, pois, por norma não encontro a dica para o meu problema, que é descobrir, porque não consigo entrar pela minha entrada, para poder postar. apenas consigo entrar pela entrada publica, mas essa entrada não me permite, escrever, apenas tenho direito a ler e comentar, daqui apelo a alguem que por favor, ,e possa ajudar. meu e-mail, é = drdgoncalves@gmail.com
A ENTRADA PÚBLICA DO MEU BLOG. É =
HTTP://ESTECORACAO-CORACAOVAZIO.BLOGSPOT.COM ( Com letra pequena )
presumo que terei que criar uma nova entrada, e uma nova pass. Só não sei como faze-lo.
O meu obrigado desde já a quem me ajudar.
Eduardo gonçalves.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

UM ESTADO DE ESPIRITO

                                                                  MAU HUMOR

Há dias assim: Acordamos bem-dispostos, mas de um momento para o outro, somos assaltados por uma onda de mau humor. Muitas vezes, a causa deste mau humor, não é mais nem menos que um pequeno complexo de inferioridade. Um bom exemplo disso: Esta foto e a utilidade  da escada.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

O SOL QUANDO NASCE

video
O SOL QUE NÃO NASCE PARA TODOS
Ou pelo menos, não nasce da mesma forma para todos, enquanto que para uns nasce e bate na relva da piscina, para outros indicia que está por detrás de umas nuvens muito carrancudas que parece ameaçarem com  Uma grande tromba de água.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

UMA TRAGÉDIA

CONSTRUÇÕES NA AREIA
Quem não as fez algum dia? Tenho duas pessoas de família, marido e mulher, que compraram uma casa há 16 anos. Com grande sacrifício, mas compraram. Há dois anos, foram despedidos os dois, da casa onde ambos trabalhavam. Passado mais um ano e meio, voltaram a conseguir emprego, desta vez cada um em seu lado, mas mesmo assim foi muito bom, embora fossem ganhar apenas o ordenado minimo nacional. Agora por falencia de uma, e por redução de pessoal na outra, estão de novo no desemprego. Até agora com uma ajuda de um lado, e um empurrão do outro, dados por alguns familiares, foram aguentando as despesas, , muitas vezes muito mal alimentados, mas sempre, sempre, com fé em dias melhores. Mas agora no desemprego, sem terem um sabado, ou um domimgo ou ainda um feriado, para poderem ganhar mais algum, sem subsidio de férias ou de natal, como é que vão fazer,com as despesas mensais inadiaveis? É simples, já está resolvido: Vão entregar a casa ao banco quando lhes falta pagar apenas 9 anos , para que a casa fosse finalmente deles, castelos na areia? Sim é verdade, mas por culpa de quem? É claro. A culpa foi de um sistema irresponsavel e intocavel, que deu facilidades até mesmo a quem, para honrar os compromissos, passasse a vida duranta 16 anos a não saber o que é um dia de socego, ou de férias fora de casa. E tudo isto para quê? Para ver agora ir tudo por agua abaixo, sem que haja responsaveis pelo castelo construido na areia. Esta é uma situação entre muitas, claro, Mas isso apenas tira o sono, a quem se vê a braços com elas, e aos familiares dos mesmos.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

MAIS UM NATAL

O MEU CORAÇÃO

Ontem dia 25 de Dezembro, dia de Natal. Mas que Nata? Estive sózinho até ás 12,30h. depois fui Almoçar com a minha filha, depois de aloço fomos tomar café, e de seguida a minha filha veio trazer-me a casa, a meu pedido. Estava a sentir que a minha filha, estava a perder comigo, tempo que lhe estava a fazer falta para outras coisas, nunca gostei de ser um impecilho. Fiquei em casa sozinho, e pensativo, de repente senti uma vontade muito forte de ir ao hospital, vizitar os doentes que não tem família. Vesti-me à preça, e fui para o comboio, ao chegar á estação, verifiquei que não havia comboios, em vez dos comboios hava uma greve dos Máquinistas, e as camionetes não eram uma alternativa, pois andavam a abarrotar de gente, nem paravam nas paragens só se alguem tocasse para sair. Voltei para casa e perguntei… Voltei para casa e perguntei a mim mesmo: Que porcaria de Natal que toda a vida tem sido sempre só para alguns, enquanto outros sofrem, com os seus problemas, e com os problemas dos outros. Afinal de que me valeu, em 1945 e 46, andar nas filas feito gente grande. Com uns papeis na mão, a que chamavam senhas de racionamento, para apanhar um pão, ou apenas metade de um pão? Não teria valido mais eu nessa altura ter sido envenenado com uma daquelas sopas, feita de olhos de prra, e de leitugas, e tantas outras porcarias, e não andaria ainda agora á espera Da minha x. Claro que valia. Afinal anda uma mãe a criar um filho com tantos sacrificios, para quê?

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

DE NOVO


FINALMENTE
Finalmente depois de quase 7 mesitos consegui regressar ao meu blog de eleição.

Espero dedicar-me agora com mais atenção a ele, e com maior aaciduidadeciduidade.